Blog

Barcelona criará 44 hectares de novas áreas verdes até 2019

25 de outubro - 2017

A secretária de Ecologia, Urbanismo e Mobilidade de Barcelona, Janet Sanz, anunciou que, a Prefeitura da cidade destinará entre 45 e 50 milhões de euros para a criação de 44 hectares de infraestrutura verde até 2019.

O anúncio foi realizado durante a apresentação do Programa de Impulso à Infraestrutura Verde Urbana, um projeto apoiado em três eixos que visa aumentar em 165 hectares a quantidade de áreas verdes naturais até o ano de 2030, aumentando 1 metro quadrado de área verde por pessoa.

Barcelona é uma cidade com trama urbana densa e consolidada, sendo assim, a construção de novos parques urbanos é pouco viável para alcançar a meta. O programa reconhece então, como infraestrutura verde o “conjunto de espaços verdes naturais, árvores, hortas – públicas e privadas – com vegetação natural, agrícola ou sob forma de jardim, que ofereça benefícios aos cidadãos.”

A criação de infraestrutura verde se concentra em três linhas principais: incremento ao serviço de saúde, melhoria para obter mais serviços socioambientais, e corresponsabilidade por parte da população.

Linha 1 para criação infraestrutura verde

Linha 2 para criação infraestrutura verde: melhoria para obter mais serviços socioambientais

As autoridades comunicaram no final de junho foi aberto um concurso para coberturas verdes em duas etapas: na primeira, serão selecionadas 50 propostas que contarão, cada uma, com 1.500 € para a elaboração de trabalhos técnicos prévios. Na segunda etapa, dez projetos finalistas receberão até 100.000 € para a execução da propostas.

Linha 3 para criação infraestrutura verde: corresponsabilidade por parte da população

O Programa de Impulso à Infraestrutura Verde Urbana é a consolidação do Plano para o Verde e a Biodiversidade de Barcelona 2020, lançado em 2012 e que tem o objetivo de “criar uma infraestrutura verde que ofereça os máximos serviços ecossistêmicos em uma cidade onde a natureza e o urbano interajam e se potencializem.”

Fonte: ArchDaily e Prefeitura de Barcelona, 28 de Maio de 2017

Leave a Reply